Jogos

A realização de múltiplas vivências é fundamental para a construção de bases sólidas, servindo de suporte para exigências futuras.

Durante a dinamização do evento desportivo, os participantes mais jovens provenientes de todas as localidades deverão colocar-se no papel dos participantes seniores para que, com base nessa experiência, possam delinear programas mais ajustados às dificuldades, limitações e motivações dos idosos. Para tal, estão previstos momentos de empatia na competição em que os jovens terão de concorrer com adereços que simulem as limitações associadas aos mais idosos, de forma a compreender melhor as suas dificuldades.

Os jogos tradicionais apresentam-se como momentos insubstituíveis de convívio, coesão social e inserção do indivíduo no seio da comunidade, permitindo o contacto do jovem e do idoso com a cultura local. Não obstante, desempenham a mesma função da atividade desportiva, com a componente adicional de manter vivas atividades, jogos e brincadeiras herdadas e praticadas durante muitas gerações.

No Olympics4All, os jogos tradicionais de Portugal, Espanha e França contrastam com as modalidades de desporto universais previstas. Considerada a identidade cultural que os jogos tradicionais transmitem, pretende-se que estes funcionem como uma ferramenta inovadora para aumentar a participação desportiva, a atividade física e a inclusão social.

As modalidades desportivas universais servem igualmente como elemento integrador dos mais idosos, tomando contacto com atividades mais representativas da identidade dos mais jovens.

A competição engloba desportos universais e jogos tradicionais dos três países envolvido. Os desportos universais propostos são comuns a todos os países, enquanto os jogos tradicionais terão as diferenças e as adaptações inerentes aos participantes.

Desportos universais

Jogos tradicionais